Sobre soprar as velinhas dos 6 anos

Desbravamos mais um ano de agência e o pensamento que fica é: “o que mudou e o que não mudará? ”. Vivenciamos um cenário de constante transformação onde comportamento, gêneros, linguagem, tecnologia, informação e consumo se metamorfoseiam de forma muito rápida, onde devemos analisar cada passo a ser dado com muita cautela.

Somos atingidos por infinitas mensagens logo ao abrir os olhos pela manhã – ou estou errado ao afirmar que ao despertar damos aquela espiadinha nas redes? –  nos deslocando de um lugar para outro, ao entrar em algum estabelecimento ou simplesmente receber uma mensagem/ligação, até fecharmos os olhos novamente a noite, estamos nos alimentando por informação diariamente. A verdade é que nós, consumidores, adotamos nossa rotina de realizar mais de uma tarefa simultaneamente. Ao assistir novelas/filmes, preenchemos os intervalos nos dedicando a buscadores (Google), ou passando na “Timeline” do instagram/facebook para ver o que está acontecendo.

O que não mudou é o desejo de consumir, de sermos fisgados pelo novo, de buscar nos manter informados. Talvez o que poucos percebam, é que a forma de consumir e de sermos impactados mudou. Não são mais preços que ganham a corrida da concorrência, e sim a experiência, desde o atendimento como a forma que nos levaram a “entrar na casa” do anunciante.

Ao soprar a vela dos 6 anos, a agência 2 Clics quer apresentar para 2018 um plano de comunicação para seus clientes, fazendo-os presentes no dia a dia de seus stakeholdersatravés da experiência e humanização de suas marcas. Existem muitas plataformas a serem exploradas, fazendo que o on e o off-line tornem-se homogêneos, saindo do convencional e visando meios mais alternativos, onde o principal objetivo seja a conversão.

Devemos mudar. O consumidor já mudou.